Verrières-le-Buisson, um “village” às portas de Paris

Verrières-le-Buisson é um pequeno vilarejo agrícola a 14 km de Paris. A arquitetura que conta sua história de mais de mil anos e sua natureza onipresente fazem desse “village” uma jóia da França. Se for a Paris, inclua Verrières em seus passeios. Passear na cidade, almoçar na praça da Mairie, conhecer a floresta e o lago, são obrigatórios.

Muito perto da capital, a 14 km de Paris e 2 km de Antony, Verrières-le-Buisson está localizada na “banlieue” sul de Paris. A pé de Antony, pela Coulée Verte, é um passeio delicioso. E você chega a Antony, de Paris, pelo RER B.

Ande pela floresta de Verrières onde os reis caçavam

Verrières tem uma das maiores florestas da França. A floresta era uma das preferidas dos reis para praticarem suas caçadas e Louis XIV tinha lá seu “relais de chasse”. O Rei Sol a adquiriu em 1682 e a floresta pertence até hoje ao Estado francês e é administrada e protegida por ele. Leve seu picnic!

O início da vila remontaria ao ano de 806. Mas há vestígios pré-históricos que foram encontrados na Floresta de Verrières, atestando a presença de humanos há milhares de anos na região. De solo muito rico banhado pelo rio Bièvre, Verrières sempre foi local de cultura de frutas e legumes, tornando-se desde cedo um importante fornecedor para os mercados da vizinha Paris. Até a Revolução francesa, Verrières pertenceu à Igreja Católica, tendo sido administrada pela Abadia de St.Germain-des-Prés antes de passar a ser da Nação em 1789.

A partir de 1802, começa um novo ciclo de desenvolvimento para o pequeno burgo e para a França. Começa o cultivo da batata. Nesse ano, a coleção de batatas de Antoine Parmentier – conhecido por ser o promotor da batata, antes mal falada – começa a ser cultivada nas terras de Verrières por Philippe de Vilmorin, amigo de Parmentier e comerciante de grãos em Paris.

Le Château de Vilmorin, um dos 6 castelos de Verrières-le-Buisson

A batata se desenvolve perfeitamente e nasce a dinastia da Família Vilmorin na cidade com a compra das primeiras terras, por Philippe em 1815. Nelas já havia o “relais de chasse” de Louis XIV, casarão usado por ele para descansar em suas caçadas, cuja construção remontava ao século 17. Vilmorin ampliou o edifício e fez dele o Château de Vilmorin. E no parque do Château, ele implantou um magnifico jardim botânico aberto para visitas. Hoje a Société Vilmorin-Mikado é o maior produtor de grãos da França e Verrières deve muito de seu desenvolvimento a essa família.

Como todo local privilegiado, as ruas são muito limpas e organizadas. Os comércios são de ótima qualidade e os passeios vão lhe encantar. Procure o ofício de turismo da cidade para informações históricas e turísticas.

La Mairie, a Prefeitura.
Bienvenus à Verrières-le-Buisson !

Ah ! E para você que quer estudar francês, vamos então ver mais um pouco da história da batata, intimamente ligada a esse vilarejo, e desta vez em francês.

La pomme de terre, arrivée d'Amérique du sud au 16ème siècle, est mal vue en France. Ce n'est qu'au 18ème siècle, grâce à la ténacité et l'ingéniosité d'Antoine-Augustin Parmentier, pharmacien aux armées, que ses qualités sont enfin reconnues. Parmentier avait pu apprécier les vertus nutritives de la pomme de terre pendant qu'il était en captivité en Prusse. Il les recommande donc pour résoudre le problème des famines endémiques qui ravageaient encore la France à cette époque.
A batata, vinda da América do Sul no século 16, é mal vista na França. É somente no século 18, graças à tenacidade e à engenhosidade de Antoine Parmentier, farmacêutico das forças armadas, que suas qualidades são finalmente reconhecidas. Parmentier havia podido apreciar as virtudes nutritivas da batata enquanto era prisioneiro na Prussia. Ele as recomenda portanto para resolver o problema das fomes endêmicas que aniquilavam ainda a França naquela época
Il va plus loin encore en plantant des champs de pommes de terre aux alentours de Paris et en obtenant du roi qu'ils soient gardés le jour seulement par des soldats. La nuit, attirés, les habitants dérobent les précieux tubercules et en assurent ainsi la publicité.
Ele vai mais longe ainda plantando campos de batatas nos arredores de Paris e conseguindo do rei que sejam guardados de dia somente por soldados. De noite, atraídos, os habitantes furtam os preciosos tubérculos assegurando assim sua publicidade.
Le couronnement de l'action promotionnelle de Parmentier est le dîner qu'il offre au roi et à la reine en 1785 et au cours duquel ne sont servis que des plats comportant des pommes de terre. Son implantation ne fait ensuite que progresser en France et en Europe, puis dans le monde entier.
O coroamento da ação promocional de Parmentier é o jantar oferecido por ele ao rei e a rainha em 1785 e durante o qual só são servidos pratos comportando batatas. Sua implantação então só faz progredir na França e na Europa, e depois no mundo inteiro.

Cadastre-se para receber o Resumão de Francês com novos conteúdos como este todas as semanas

Alternative Text
Catherine Henry é francesa de nascimento e de cultura. Ela é professora colaboradora do Método Francês Fluente. Além de dar assistência ao Professor Jérôme Guinet, Catherine escreve os conteúdos do site procurando trazer assuntos variados e interessantes que podem servir de complemento para quem está estudando francês.
  • ivete antony disse:

    Muito bacana!!! Será um sucesso. Beijos Catherine e Jérome. 👏😍

  • Ana França disse:

    Que maximo! Deu muita vontade de conhecer esse lugar. Ja fui diversas vezes a Paris e nao tinha ouvido falar de Verrières! Obrigada pela dica e informação!

  • FALE CONOSCO

    Envie uma mensagem agora:

    SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

    CADASTRE-SE NO CURSO GRATUITO

    Ao se cadastrar você receberá inteiramente grátis o nosso curso de francês por e-mail. Comece agora mesmo a estudar francês de verdade!
    >