“T” mudo ou não?

Por que o “t” é mudo em “il fait froid” (está fazendo frio), mas não é em “de fait, je suis en retard” (de fato, estou atrasado)?

O “t” é geralmente mudo no final das palavras, mas existem exceções.

A palavra fait é muito versátil e pode se referir ao verbo fazer, a um nome masculino (significando fato ou ocorrência), a um adjetivo (significando ser feito para), ou ainda a uma locução adverbial ou conjuntiva quando precedido de en, de, au, etc, como em en fait (que significa na verdade, basicamente) ou au fait (que significa a propósito).

O verbo faire sempre terá a conjugação fait com o “t” mudo: “Il fait trop chaud pour travailler” (está fazendo calor demais para trabalhar), ou “elle fait exprès de te taquiner” (ela faz de propósito de te provocar), o que também poderia-se dizer “elle en fait exprès” (Ela faz isso de propósito) – aqui não confunda o en fait (pronome + verbo, em qual caso o “t” é mudo) com o advérbio en fait, onde o “t” é pronunciado.

Quando a palavra fait é um adjetivo, o “t” também é mudo. “Un travail bien fait” (um trabalho bem feito), “c’est fait main” (isso é feito à mão).

Agora, o nome masculino fait (não o verbo!) geralmente se pronuncia com um “t” sonoro no singular mas tem o “t” mudo no plural. Por exemplo, dizemos “le fait (pronúncia do “t”) qu’on avance veut dire qu’il y a du progrès ” (o fato da gente estar avançando quer dizer que há progresso), mas dizemos “les faits (“t” mudo) sont ce qu’ils sont” (os fatos são o que são). Mas essa regra também tem exceções e a palavra fait no singular tem o “t” mudo em expressões do tipo fait divers (notícia local), en fait de (em relação a), tout à fait (absolutamente).

Quando fait é usado em alguma locução adverbial ou conjuntiva o “t” geralmente é pronunciado: “ – as-tu faim? – Non, en fait j’ai déjà mangé” (- você está com fome? – não, na verdade eu já comi); “est-ce qu’il est de fait heureux d’être là?” (será que ele está realmente feliz de estar lá?); “Au fait, je t’ai emprunté 30 euros” (a propósito, eu peguei 30 euros seus emprestados); 

Além do fait existem regras (ou exceções para ser mais específica, já que a regra é o “t” mudo!) para o “t” final de algumas outras palavras.

Os números sept (sete) e huit (oito) e seus derivados (dix-sept (dezessete), vingt-huit (vinte e oito), etc), por exemplo, têm seus “t” pronunciados. 

Muitas palavras curtas como but (gol), est (o nome leste, e não o verbo être (ser) conjugado, onde o “t” é mudo!), ouest (oeste), dot (dote), lest (lastro), rut (cio), entre outras, também tem o “t” pronunciado. Mas como tudo, essa regra/exceção também tem exceções (exceção da exceção, ou seja, regra!) e dizemos coût (custo), goût (gosto), trait (traço) com “t” mudo

Muitas palavras que terminam com alguma consoante (como “p”, “c”, etc) seguidas diretamente do “t”, no geral, vêm as duas consoantes pronunciadas. Por exemplo exact (exato), tact (tato), compact (compacto), correct (correto), intellect (intelecto), verdict (veredito), abrupt (abrupto), concept (conceito), rapt (rapto). Mas também há exceções como: suspect (suspeito), respect (respeito), instinct (instinto), corrompt (corrompe), que têm suas duas consoantes finais mudas.

Resumindo, a regra é o “t” mudo, mas como vocês puderam ver existem muitas exceções e exceções às exceções, então é bom sempre usar a regra principal e pouco a pouco, no seu aprendizado de francês, ir se familiarizando com as palavras específicas que seguem outras regras, como algumas das citadas aqui acima. Veja a seguir algumas frases com fait e antes de escutar os áudios tente adivinhar se o “t” é mudo ou pronunciado. Vamos lá? 

Comme il fait beau, je vais peut-être à la plage 
Como está bom tempo, talvez eu vá à praia 
Ça fait un bail que je ne l’ai pas vu! 
Faz uma eternidade que não o vejo!
Le voleur a été pris sur le fait 
O ladrão foi pego em flagrante 
Ce n’est pas tout à fait fini 
Não está totalmente acabado
Elle n’était pas triste, en fait, elle venait d’apprendre une bonne nouvelle 
Ela não estava triste, de fato, acabara de receber uma boa notícia 
Il a fait, de fait, un travail bien fait
Ele fez, de fato, um trabalho bem feito

Cadastre-se para receber o Resumão de Francês com novos conteúdos como este todas as semanas

Alternative Text
Linda Scoriels é francesa e teve duas experiências no Brasil (uma na infância e outra mais recente) que fizeram que conhecesse tão bem a língua e a cultura francesa quanto a brasileira. PhD em neurociências cognitivas, ela atua em pesquisa e docência sobre estratégias de aprendizado e memória, duas funções cognitivas essenciais para o seu aprendizado em francês.
  • Maria Da Conceição Camelo disse:

    Bom dia Linda, ufa! É muita regra para uma palavra. Temos que estar muito atento para lembrar de todas ou melhor estudar muito cada regra. Beijo.

    • Eddie Silva disse:

      Me fez lembrar o português …

    • Linda Scoriels disse:

      Bom dia Maria, é verdade que tem muitas regras e contra regras, mas como todo aprendizado, será a repetição que lhe fará fixar as pronúncias corretas, sem ter medo de conversar, errando e corrigindo, pois é assim que aprendemos mais rápido! Bom estudo!

  • FALE CONOSCO

    Envie uma mensagem agora:

    SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

    CADASTRE-SE NO CURSO GRATUITO

    Ao se cadastrar você receberá inteiramente grátis o nosso curso de francês por e-mail. Comece agora mesmo a estudar francês de verdade!
    >